terça-feira, 22 de maio de 2018

Chanfana de javali

Hoje trago uma sugestão que para muitos será difícil de fazer devido à dificuldade em comprar a carne de javali, mas esta receita pode ser adaptada a veado, borrego ou cabra.  
Na minha aldeia há bastantes javalis, que invadem os campos agrícolas e estragam tudo por onde passam e também muito caçadores, foi um desses que me arranjou esta maravilhosa carne.


Este prato é tradicional da Beira Alta e Baixa , registos históricos apontam para o aparecimento da chanfana em Portugal, aquando das Invasões Francesas no início do século XIX, na região centro, mais propriamente nos distritos de Viseu e Coimbra.
A chanfana é referenciada em escritos desde o sec. XVII ( Miguel de Cervantes, Nicolau Tolentino e Miguel Torga), que referem a esta iguaria como um prato de subaproveitamento, que teria aparecido do povo. Os que tinham menos poder económico aproveitavam tudo o que poderia originar uma boa refeição, tudo que tinham em casa: a cabra – que já não dava leite nem cabritos; o vinho – da própria adega; o louro; o alho; o azeite e o toucinho do porco.


Ingredientes ( 8 doses)

+/- 1,5 kg de carne limpa  ( eu retirei os ossos e gorduras)
2 dl de vinho tinto de boa qualidade
0,5 dl de vinho do Porto

0,5 dl de aguardente
Sal 
Pimenta
5 colheres de sopa do tempero de azeite e alho ( AQUI )
Salsa picada Q/B
Alecrim
Tomilho
1 malagueta ou mais consoante o gosto

Preparação

Colocar num recipiente a carne limpa e todos os ingredientes, envolver e tapar. Deixar ficar no frigorifico de um dia para o outro tapado com pelicula aderente.

No dia seguinte aquecer o forno a 250º ou no máximo.
Colocar a carne e toda a marinada num recipiente te forno .
Colocar no forno quando este estiver bem quente e deixar cozinhar 20 minutos, depois baixar o calor para os 200 º e deixar cozinhar até ficar tenra a carne. Se houver necessidade de mais liquido, pode-se adicionar vinho tinto ou do Porto




Na hora de servir, polvilhar com salsa fresca .
Este prato harmonizei com um vinho alentejano Herdade do Peso, Trinca Bolota, e foi uma excelente escolha para este prato, porque os aromas deste vinho enalteceram o sabor acentuado do javali.





Nota; Hoje em dia já se consegue comprar carne de caça nos hiper, mas para quem a compra a caçadores,é preciso ter alguns cuidados adicionais, apesar dos animais serem controlados por veterinário. Eu deixo sempre a carne pelo menos 30 dias no congelador.



Bom Apetite! 



segunda-feira, 21 de maio de 2018

Nectar de laranja e cenoura

Há muito tempo que queria fazer estes sumos, agora que trouxe laranjas da aldeia  resolvi experimentar. Ficou aprovadissimo, todos adorámos!
Sumo sem corantes nem conservantes só feito em casa!



Ingredientes

75 gr de cenoura
525 gr de laranja
900 gr de água
50 gr de açúcar amarelo ou de coco
Sumo de 1 limão

Preparação
Colocar a laranja o açúcar e a cenoura no copo, triturar 10 seg/ vel 5
Adicionar a água e programar 25 min/100° /vel 2
Adicionar o sumo de limão e triturar 40 seg/vel 5 ,6 e 7
Colocar num frasco ou recipiente e deixar arrefecer.

Guardar no frigorífico




Bom apetite!

domingo, 20 de maio de 2018

Azeite aromatizado e temperado

Hoje trago um tempero que aprendi com a Ákia, cozinheira de um grande hotel em Cascais.
Ela tinha esta mistura sempre pronta e usava-a praticamente para tudo!


Hoje trago esta sugestão que simplifica bastante a vida de quem cozinha e assim evita-te o cheiro a alho nas mãos todos os dias!

Ingredientes ( 2 dl )
2 decilitros de azeite virgem Fonte da Bica
2 cabeças de alho

Preparação

Bimby ou picadora

Descascar os dentes de alho, à mão ( não quero na bimby porque depois tinha que se adicionar água  e isso não é possível para a receita)
Colocar os alhos no copo e picar 5 seg/ vel 5
Retirar e colocar num frasco com boca larga.
Adicionar o azeite, envolver e guardar aberto ou fechado .

O meu está colocado na bancada junto ao fogão....e está sempre a ser usado para pincelar carne ou peixe, para colocar na frigideira e fazer

bifes, para as massas....enfim, para quase tudo!


Bom Apetite!

sábado, 19 de maio de 2018

Espuma de frutos do bosque

Hoje não tinha sobremesa para o almoço, mas tinha frutos do bosque congelados....
Lembrei-me da espuma de morango e resolvi alterar a fruta e as quantidades!
Ficou excelente e fez-se em 5 minutos!


Ingredientes ( 6 doses)

200 gr de fruta do bosque congelada 
75 gr de açúcar de côco ou outro
1 clara de ovo
Morangos desidratados para decorarão 

Preparação

Bimby
Colocar o açúcar no copo da bimby e pulverizar, 1  min/ vel 9
Adicionar a fruta congelada e triturar, 2 min/ vel 6 e 7
Limpar os lados do copo com a espátula e colocar a borboleta.
Adicionar a clara de ovo e bater 4 min/ vel 3,5

Servir e decorar a gosto.
O que sobrar colocar numa caixa e reservar no congelador, será um excelente gelado

A fruta que usei, compra-se já congelada e com uma proporção de frutas muito equilibrada, amoras, framboesa, morango, arando, mirtilo e groselha.








Bom Apetite!

quinta-feira, 17 de maio de 2018

Salada primavera

Esta salada é uma aproximação à salada 4 estações!
Uso-a como acompanhamento ou como refeição completa e agora que está a chegar o calor sabe mesmo bem! 
Fácil, económica e muito saborosa, todos a apreciam!


Ingredientes ( 4 doses)


2 Ovos cozidos
3 folhas de couve coração ou lombardo
2 maçãs
2 cenouras
25 gr de azeitona sem caroço
3 folhas de couve roxa
Sal 
Pimenta

Maionese ( caseira ou de compra)
Coentros
2 dentes de alho

Pescada cozida e desfiada, ou salmão ou camarão!

Preparação

Bimby

Os ingredientes devem ser picados separadamente pela ordem que aparecem na lista, ou seja dos mais claros para os mais escuros.
Cada ingrediente deve ser picado na vel 4 ou 5 consoante a dureza do ingrediente, por exemplo o ovo cozido será vel 4 e a cenoura vel 5

Colocar tudo numa saladeira separado ou já misturado consoante o gosto de cada um.

Cozer a pescada ,despinhar e retirar a pele . Reservar

Eu nesta salada uso sempre a maionese hellmann's light, adiciono o alho bem picado e os coentros também bem picados. envolvo tudo.

Finalização
Adicionar à saladeira onde estão os legumes a pescada desfiada e envolver tudo muito bem.
Na hora de servir, colocar a maionese temperada na mesa e cada pessoa coloca na sua salada à sua vontade.



Bom Apetite!



quarta-feira, 16 de maio de 2018

Bebida de aveia

Finalmente comecei a aderir a uma alimentação mais saudável , porque é mais leve, menos calórica e mais saudável! Agora há bebidas vegetais de tudo , mas são caras e com alguns aditivos o que nem sempre é saudável.
Hoje trago o modo como preparo a bebida vegetal de aveia, a minha filha há muito tempo que consome das que se compram, mas esta é muito mais natural e económica.


Posso dizer que com 0,25 € fiz 1 litro de bebida com +/- 12% de aveia por litro


Ingredientes

1 litro de água
200 gr de água
120 gr de flocos de aveia
1 ou 2 colheres de sopa de açúcar de côco ou amarelo

Preparação

Colocar de molho durante 2 horas os flocos de aveia com 200 gr de água.
Passado o tempo, colocar no copo da bimby, adicionar a restante água e o açúcar, 
programar 1,5 min/ vel 9.
Retirar e coar , guardar no frio e consumir durante 3 dias.

Eu para coar, usei um instrumento que comprei há algum tempo e ainda nem pensava fazer estas bebidas.

o que resultou da prensa da aveia, guarda-se para colocar em hambúrgueres, bolachas, pão etc! 

Fácil, não é?






Bom Apetite!


terça-feira, 15 de maio de 2018

Arroz-doce do Vale da Mua

Aos Domingos, quando eu era pequena, íamos jantar a casa do avô materno ao Vale de Mua e a sobremesa era sempre arroz-doce, porque era fácil, rápido e com ingredientes básicos como se pretendia numa aldeia do interior do país onde a luz eléctrica só chegou nos anos 80.
Mas recordo com saudade esse arroz comido em família e muitas vezes ao colo do saudoso avô!
É esse arroz-doce que hoje trago!


Ingredientes

1 litro de leite gordo 
160 gr de arroz Carolino Bom Sucesso
350 gr de água
1 colher de chá de sal
1 colher de sopa rasa de manteiga
Casca de um limão
1 pau de canela ( na aldeia não se colocava porque não havia)
170 gr de açúcar amarelo
2 gemas de ovo




Nota: o arroz-doce das fotos foi feito no modo tradicional, por muito bons que sejam os robots, há pratos que pela sua essência e peso tradicional só ficam 100% perfeitos no modo tradicional

Preparação

Modo Tradicional

Colocar uma panela ao lume com o leite, o limão e o pau de canela deixar ferver.
Colocar um tacho largo com a água e o sal ao lume, quando ferver, adicionar o arroz e deixar cozer até absorver toda a água, mexer de vez em quando.
Quando a água tiver sido absorvida, adicionar a manteiga e envolver.
Adicionar o leite passado com passador , envolver tudo muito bem e deixar cozinhar em lume brando, mexer ocasionalmente.
Quando o arroz estiver cremoso e cozido, adicionar o açúcar, envolver muito bem e deixar cozinhar 5 minutos para ganhar ponto.

Colocar as gemas numa tigela com 3 colheres de sopa de leite e mexer muito bem. Quando retirar o arroz do lume, adicionar as gemas e envolver muito bem.

Colocar o tacho em água fria para ARREFECER mais rápido e depois não secar!

Colocar em taças de servir, decorar com canela em pó e .....saborear até acabar!


 Bimby ( adaptação)

Para quem vai usar a bimby, a água não se adiciona.

Colocar o leite, o arroz a casca de limão o sal e o pau de canela no copo e programar 15 mim/ 90º/ vel colher inversa.
Envolver com a espátula.
Programar mais 20 min/ 90º/ vel colher inversa
Adicionar as gemas desfeitas no leite e o açúcar e envolver com a espátula.
Programar 10 min/ 90º/vel 2
Verter para uma tigela e arrefecer com gelo ou água.
Colocar em tigelas ou taças, decorar com canela.



Bom Apetite!